Não perca os próximos episódios desta encantadora história ;D

domingo, 3 de janeiro de 2010

5° Episódio - Chegou o dia do Festival de Talentos da Escola Otakuzaral.

No dia seguinte,Maria Laís acordou determinada que não ia mais deixar esses sentimentos sem explicação,foi mais cedo pra escola,e logo foi nos fundos da lanchonete procurar Rodolfo,que estava muito roxo e dolorido,e que virou a cara pra ela e disse: Sai daqui,não quero que você me veja assim.
Maria Laís segurando o choro,sem ainda não entender o porque disse:
Eu quero te ajudar,me deixe ver como está seu rosto,eles te machucaram muito?
Ele muito irritado: Além do seu namorado estragar a chance do meu irmão e eu participar do festival,e de ter deixado meu irmão todo quebrado,você ainda quer ver a desgraça alheira,pisar em cachorro morto é ¬¬
Ela triste chorando respondeu:
Eu não tenho nada a ver com o que aconteceu,Adreson é um idiota,se eu estivesse lá não deixaria ele implicar com você,quis dizer vocês,cansei de brigar com você,de implicar,humilhar,não sei por que,mais você me cativa,não consigo mais esquecer a sua voz,desde aquele dia que eu ouvi você cantar,é perturbador sentir isso,mais vim te prestar ajuda,saber se você e seu irmão precisam de alguma ajuda,quero fazer o que for pra me redimir de tudo que já te fiz passar .. *suspirou Maria laís* .. Rodolfo.
O rapaz ficou sem ação,e sem pensar duas vezes abraçou Maria Laís,ee um modo que parecia que nada ia poder separar,nesse momento ela teve a resposta para suas indagações,entendeu o por que de tantas sensações,era ali o início do amor.
Nessa hora Antônio levanta e vai ver quem estava conversando com Rodolfo,todo dolorido foi acordado pela conversa.Chegou lá e viu os dois abraçados,quase caiu pra trás.
Fez um barulho na mesa pra dispersar os dois,e foi perguntando:
O que ela faz aqui?
Rodolfo : Ela veio nos ajudar.
Antônio : Impossível meu violão foi pro lixo,não temos mais chances de participar desse festival.
Maria Laís se meteu na conversa e disse:
Nisso eu posso ajudar,meu pai tem um violão no porão faz muito tempo que eu não vejo ele nem chegar perto dele,posso emprestar para vocês.
Os irmãos quase tiveram um troço do coração em coro disseram:
O que tocar com o violão do prefeito ? pirou ! se ele descobrir mata a gente.
Ela riu :
Ele nem vai perceber,e outra coisa se ele reclamar vai ser comigo não com vocês fiquem calmos.
Os dois mesmo já gostando da idéia eram muito orgulhosos e insistiram em não aceitar,mas Maria Laís conseguiu os fazer aceitar a ajuda.
Assim ela se despediu deles e foi buscar o violão na sua casa.
Quando chegou lá encontrou Karolyne na sala,como não entendeu o que estava acontecendo ficou escondida.
Depois percebeu que seu pai também estava lá,os empregados estavam de folga,e ninguém na casa já que Ana estava na igreja como sempre.
Estava ali na sua frente e mesmo assim não conseguia acreditar,seu pai tão intimo da Karolyne,logo essa menina que ela tanto odiava,cada vez mais Zé Mike se aproximava da menina com carícias e a beijava com o ardor de um homem mais velho.E o que mais impressionou Maria Laís que a Karolyne parecia gostar realmente estava se envolvendo.Logo ela estava com tanto nojo que parou de ver e começou a ouvir os sons da luxúria daqueles dois.
Sim Zé Mike estava fazendo sexo com uma menor de idade,que tem a mesma idade que uma de suas filhas,ali bem no meio da sala.
Maria Laís não conseguia nem pensar no que estava presenciando só quis focar na missão dela ali,ir até o porão e buscar o violão para Rodolfo.
Saindo da sala sem querer ela fez barulho, o que assustou Zé Mike,que disse:
Quem está ai?Quem está ai?
Como continuou o silêncio,mais ele morria de medo de ser pego por alguém decidiu parar.
Karolyne:
Ah não acredito,agora que tava começando a animar,que saco,estou cansada disso,você nunca tem tempo pra mim,se gosta de fazer por que tem tanto medo,eu to aqui que mal a nisso.
Ele ignorou o comentário dela,claro patético seria ficar discutindo a relação com um passatempo.
Mandou ela ir embora,mais que saísse de um modo que ninguém a visse,como era já comum nos encontros escondidos dos dois.
Zé Mike depois na sala,ficou olhando para si mesmo no espelho,e se sentindo mais forte mais másculo,mais viril,nesses seus fetiches por garotas mais nova,ele encontrava a satisfação.
Maria Laís correu pela porta dos fundos e foi correndo desolada,até a cantina,entregou o violão para Antônio,nem esperou Rodolfo aparecer para falar com ele,e saiu chorando.
Como Antônio não entendeu nada,apenas ficou feliz por ela ter comprido o combinado,e já foi todo animado avisar ao Rodolfo.
Mas o movimento na casa de Maria Laís ainda não tinha acabada,nessa mesma hora,Adreson chegou lá,procurando o sogro para se queixar de Rodolfo e Antônio como sabia que o prefeito patrocinava o festival,não perdeu a chance de tentar prejudicar mais os rapazes.
Zé Mike foi imparcial, estava cansado,e não quis dar muita delonga a conversa,apenas deixou claro que ia averiguar direito a situação,e que não era pra ele se preocupar,se tocasse bem é claro que ia ter a vitória.Como adorava posar de homem justo e honrado disse pro rapaz:
Se você ser bom no que faz,todos viram e concordaram.
Essa mascara de Zé Mike foi um dos motivos da sua esposa adoecer e morrer de puro desgosto.
Enquanto isso os portugueses estavam a todo vapor montando sua fábrica de paçocas, não deixavam ninguém bisbilhotar lá dentro,guardavam aquele lugar como uma fortaleza.O que intrigava demais a população,todos estavam ansiosos para a inauguração do lugar,e para experimentar esses doces tão elogiados por Joaquin e Joaquina . O que eles não sabia e que aos poucos vacas,bois,bodes,cabritos,animais em geral das fazendas,estavam sumindo,e suprindo as necessidades escusas daquela macabra fábrica.
O delegado Calango não entendia como tantos animais estavam sumindo, buscava investigar,mais quem tinha roubado,tinha feito muito bem e sem deixar pistas.
Dia após dia, ele procurava pistas,indícios do por que disto esta acontecendo,a região sempre foi calma e segura,nunca se viu tantos roubos por ali.
No bar do tio de Amynda os boatos que surgiam era de algum demônio estava se alimentando daqueles animais,todos estavam assustados e com medo,e inventando cada vez mais lenda sobre o assunto.Amynda incrédula como sempre dizia com muita risada:
Cadê esse capeta me apresenta,vou chamar ele pra encher a cara comigo.
Todos ficavam abismados com as falas da moça,tão nova e já tão perdida,desacreditada na vida.
A hora do festival se aproximava e todos estavam muitos ansiosos na escola.
Os dois escritos era a banda de Adreson,que não tinha nome,o rapaz era tão arrogante que apenas dizia que era a banda dele sem mais.E a dupla Rodolfo e Antônio.
No final da tarde o diretor reuniu todos os alunos no auditório, onde já estava o prefeito.
Incomodado já com os olhares de karolyna,a menina estava cada vez mais com a vontade de ter ele,e o pior agora com a idéia de deixar bem claro para todos principalmente para Maria Laís que estava com seu pai,aquilo pra ela era como uma vitória em cima de Maria Laís,ela sempre a odiou e azia de tudo para a destruir.
Maria Laís estava nervosa,na primeira fila,ela era única do lugar que sabia do relacionamento de seu pai com uma menina da mesma idade que a sua.Não agüentava ver a situação ali imposta,as trocas de olhares pervertidos,ela estava sentindo nojo,ódio de seu pai,mais não quis deixar que isso atrapalhasse ela a ver o festival.
Logo começou,e a banda de Adreson foi muito bem,Ruan cantava muito bem,deixava todas as meninas da escola derretida,mesmo que ele pouco se importasse com isso,Adreson que enchia a boca para falar da banda pouco fazia nela,ele tocava muito mal violão,e o que salvava a banda era realmente o talento de Ruan,e as batidas fortes do Ramon na bateria.
A popularidade deles era indiscutível, acabaram sendo aplaudidos de pé.
Saindo do palco Adreson disse para Rodolfo:
Você ainda vai subir ai,não noção não é? Já ganhamos,vai passar vergonha lá seu verme.
Rodolfo quase avançou no pescoço dele,mais logo voltou atrás e foi para o palco.
Antes de começar Rodolfo olhou bem para Maria Laís,e disse a todos:
Essa música vai ser para alguém especial,ela sabe que é pra ela,e eu sei o quanto isso pode parecer estranho mais,vejo que tudo mudou.
Ninguém além dele e de Maria Laís entendeu.Só que que Zé Mike que era muito esperto percebeu os suspiros de sua filha,e o modo que ela não parava de olhar para o rapaz,isso irritou bastante,sempre deixou claro para suas filhas se afastar desses dois.
E Rodolfo começou a cantar,com toda a sua força e seus sonhos ele colocou o que tinha de melhor em seu coração ali naquela canção...


Nuvens pelos céus ,se vão
O sol toca meu rosto,respiro e sei que não é em vão.
Espero,aprendi a esperar,
Por que cada vez mais eu sei que vai chegar
A minha recompensa por aprender a não errar,
Por ter conseguido perdoar ,quem mal me fez ficar.
E hoje eu vejo,que a minha estrela logo vai brilhar!

Eu não vivo com ansiedades,
Aprendendo que quanto mais se quer,
Mais se demora a ter.

Passo dias e dias,
Compreendendo e crescendo,
Amadurecendo e sei que podemos,
Venceremos a distância e cultuaremos o amor além,
Além de qualquer barreira de nação,estado ou religião..

Não desista de mim,eu viverei e lutarei por ti,
Com a certeza que a lua mais bela vai brilhar,
Quando estiver refletida em seu olhar. ♪



Foi o show mais surpreendente para todos que estavam ali naquele auditório, todos ficaram perplexos com o talento deles, Zé Mike ficou de boca aberta, não imaginava que os rapazes cantavam tão bem,apenas estranhou como o violão de Antônio se parecia com o seu.
Maria Laís agitou a salva de palmas,Sarinda observou isso,e também passo o show inteiro encantada com Antônio,Amynda também estava lá,e por mais incrível que pareça sóbria.
Fez questão de aparecer lá para prestigiar seu salvador Antônio.
Todos não queriam mais parar de aplaudir, e gritavam bis bis bis.
O diretor teve que subir no palco para acalmar todos.
E logo sairia o resultado de quem tinha levado a melhor.Mesmo muito irritado Adreson ainda estava confiante na vitória.
Só que Rodolfo e Antônio foram muito bem para sua surpresa.

5 comentários:

Ana Luiza disse...

E eu na igreja, como sempre.
AÇDSKA~SDÃSDLÃDÇLSÃSDL ri com vigor []

Anônimo disse...

HAUHAUHAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAH...
Amynda[?] sempre bebada mas por incivel que não pareça tava sobria no festival. Oo.

Genilson disse...

ASHUsahuasuhshua. Ótima escrita, Parabéns pela sequencia de episodios. Muito bom seu blog.

Fabiana Folly disse...

Você escreve muito bem! Deve ser dá bem também escrevendo peças teatrais... Já tentei escrever mas não consigo...Rs.
Abraços!

Anonima disse...

Feliz 2010 amiga!!
Muitas blogagens pra voce!

http://humor-subliminar.blogspot.com/

Postar um comentário